Perguntas Frequentes

//Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

Microvasinhos, se não tratados, podem virar varizes?

O mais comum é crescerem em extensão, ou seja, “espalharem-se” pelas pernas. Estima-se que cerca de um quarto dos adultos com mais de 40 anos apresente a doença em algum grau.

Quem tem familiares com varizes possui maior chance de desenvolver a doença?

Sim. Existem fatores genéticos ainda não completamente compreendidos que levam ao aumento da ocorrência de varizes em certas famílias.

As varizes são conhecidas há muito tempo?

As varizes de membros inferiores são estudadas e tratadas desde a antiguidade. Existem referências a tratamentos que remontam há mais de 2000 anos. No santuário do Dr. Amynos, perto da acrópole de Atenas, foi descoberta em uma escavação, uma escultura, provavelmente realizada por um grego em agradecimento, que representava uma perna com grossas e nítidas varizes esculpidas.

Esta preocupação da medicina com as varizes desde os primórdios da história da civilização ocorreu porque as varizes são visíveis. Então, para os observadores praticantes da medicina antiga, que não tinham sofisticados aparelhos para examinar o corpo humano por dentro, a relação de causa e efeito dos sintomas com a presença das veias que são facilmente visíveis nos membros logo se fez. Essa mesma característica de ser uma doença visível causa a preocupação às mulheres do século XXI com as antiestéticas marcas de varizes.

Salto alto provoca varizes?

Não, isso é um mito. Usar salto alto não somente não provoca varizes, como é até benéfico. Os modernos equipamentos e os cuidadosos pesquisadores brasileiros da Universidade Estadual de Campinas demonstraram que as varizes não são prejudicadas pelo uso de salto alto e, além disso, há fatores que consideram seu uso benéfico. Portanto, as mulheres podem ficar elegantes com seus saltos altos, sem medo.

Existe “cura” para as varizes dos membros inferiores?

As varizes dos membros inferiores é uma doença crônica dependente de uma tendência hereditária e de fatores agravantes. Sendo ligada à hereditariedade, não podemos falar em “curar” as varizes, porque a tendência estará sempre presente e novas varizes poderão aparecer durante toda a vida do indivíduo. No entanto, esta doença é controlável e as pessoas podem passar por toda sua vida sem que as varizes sejam um problema de saúde ou estético. Podemos dizer que: Tem varizes quem quer. A medicina possui técnicas modernas e simples que controlam o problema com ótimos resultados funcionais.

Perguntas Frequentes
5 (100%) 7 votes

2018-05-11T11:44:15+00:00 Perguntas frequentes|
WhatsApp Atendimento WhatsApp